A loja física NUNCA VAI MORRER! E tudo começa por LOCALIZAÇÃO.

A cada dia, novas reportagens, vídeos, “especialistas” e especialistas ressaltando que o varejo físico tradicional que conhecemos irá deixar de existir.
No entanto, existe uma série de evidências científicas que comprovam que NÃO, não deixaremos de ver uma loja física existindo.
Mas afinal, o que faz, sendo assim, uma loja física se manter? Em primeiro lugar, precisamos considerar que o ser humano, desde a idade da pedra, precisou e precisa se deslocar e se movimentar. Se ficarmos parados no mesmo lugar, não sobrevivemos. Precisamos ir de um local a outro. E ao longo desse deslocamento? Precisaremos de serviços ou bens para nossa manutenção, nem que seja um alimento ou uma roupa adequada para enfrentar as condições ambientes e o esforço que fazemos. E é nisso que surge a importância de quem oferece esse serviço ou produto estar com um bom ponto comercial no local certo para atender esse ser humano.
A empresa brasileira Space Hunters, é a primeira empresa do planeta a conseguir calcular quais as tendências naturais de deslocamento de um ser humano em qualquer região que ele estiver. A startup parte do fato de que o ser humano possui padrões para agir (ex: buscar o caminho mais prático e rápido para ir do ponto “A” ao ponto “B”) e consegue, só com a imagem do mapa de cidade ou planta de um shopping, através de ciências urbanísticas e da morfologia urbana, indicar quais os melhores ponto comerciais disponíveis para cada tipo de negócio.
Segundo o CMO da Space Hunters, Arthur Dias Duarte, uma boa localização para um ponto comercial parte da junção de dois âmbitos: um bom entendimento do público-alvo do negócio e um custo-benefício condizente com a capacidade disponível pelo empreendimento.
Sobre o público-alvo, Arthur destaca que se faz necessário observar os seguintes fatores:
– Padrão de Deslocamento: é necessário entender três principais tendências naturais de deslocamento do consumidor em relação ao ponto comercial, sendo elas Concentração, Fluxo e Área de Alcance. Concentração sendo o quanto é mais fácil para os consumidores que vivem na cidade ou região chegarem ao ponto, ou seja, se concentrarem em determinado lugar. Fluxo sendo o quanto é mais fácil um ponto que está em um pedaço da via ter naturalmente a tendência de ter mais ou menos fluxo do que o ponto que está na outra quadra ou mesmo ao lado. E Área de Alcance se faz importante para podermos ver o quanto um ponto comercial atrai de forma mais assertiva pessoas que estão em até 200 metros de distância dele ou que podem estar em até 2000 metros ou a distância que for importante considerar (Ex: para um mercadinho, temos que observar a força de um ponto perante pessoas que estão próximas, portanto em raios menores. No entanto, para uma ferragem, cujo cliente vai ir de carro para comprar materiais pesados, se observa pontos com alcance maior, ou seja, 2000m, 3000m e assim por diante);– Padrão de Consumo: observar todas aquelas informações clássicas de mercado, como dados econômicos, potencial financeiro, classes sociais, demografia, dados de IBGE e pesquisas, além do comportamento do consumidor que norteia a marca e o posicionamento da mesma. Também é importante saber se é necessário ter vagas de estacionamento, proximidade com pontos turísticos e etc, tudo indicado pelo perfil do público;
– Concorrência: é preciso fazer uma análise de como a concorrência se posiciona perante estratégias de mercado e também observar como está cada ponto em relação ao padrão de deslocamento e de consumo do consumidor.
Em relação ao custo-benefício, se deve ter atenção com alguns itens principais:
– Especificidades necessárias: é preciso observar se o imóvel suporta o que o negócio precisa em especificidades básicas como tamanho, escadas, encanamento, energia e etc. Ex: se o negócio usa forno à lenha, é necessário que o imóvel possibilite instalação do mesmo com colocação de chaminé ou esteja de acordo com a legislação da região;
– Questões Arquitetônicas e Necessidade de Reforma: é necessário avaliar se o ponto comercial em análise está de acordo com a capacidade de investimento para reformar ou não o espaço, que facilite para a instalação do negócio. Além disso, é preciso considerar se a fachada tem fácil visualização do público e se necessita alterações ou não;
– Valor de aluguel/venda: é importante considerar se o custo do aluguel ou de compra realmente compensa e se o retorno sobre o investimento irá ocorrer mais facilmente.
Sabendo que o ponto comercial está de acordo com tudo isso, instale o negócio e, para o sucesso dele, aí sim, se deve atentar ao meio digital.
Faça o melhor trabalho junto ao cliente, saiba quem é ele, como se relacionar e atender ele da melhor maneira, defina e acompanhe suas métricas e tenha assertividade em suas ações estratégicas! Centralize a gestão da sua marca e tenha uma visão completa dos seus processos de marketing, todo o seu time e a sua agência em um só lugar.
Quer expandir seu negócio ou começar um novo e saber tudo isso em no máximo 3 semanas? Conte com a Space Hunters, uma empresa que, por todos esses motivos, já atendeu mais de 250 empresas em 9 países e está pronta para auxiliar mais e mais clientes e negócios a terem a assertividade necessária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *